Vila África /Piracicaba-SP Brasil

O projeto visa contemplar ações educativo-culturais no âmbito da memória local da comunidade da Vila África em Piracicaba, a constituição histórica e social dessa comunidade se dá pela presença acentuada de negros, que a partir de meados do séc.XX passaram a residir na região do Bairro Independência, despertando a curiosidade dos moradores, e, infelizmente, também, o seu preconceito. Os iniciadores da comunidade são os membros da família Antônio, que ainda hoje tem descendentes residindo no local.


Memórias e vivências culturais na Vila África

O projeto centralizará suas ações com o intuito de promover: a valorização da riqueza das manifestações culturais afro-brasileiras da comunidade Vila África. O projeto visa contemplar ações educativo-culturais no âmbito da memória local da comunidade da Vila África em Piracicaba, a constituição histórica e social dessa comunidade se dá pela presença acentuada de negros, que a partir de meados do séc.XX passaram a residir na região do Bairro Independência, despertando a curiosidade dos moradores, e, infelizmente, também, o seu preconceito. Os iniciadores da comunidade são os membros da família Antonio, que ainda hoje tem descendentes residindo no local.

No intuito de manter a sua autoestima, os moradores da comunidade da Vila África têm na cultura de matriz africana o seu principal apoio, o que configura uma produção bastante elaborada desses fazeres naturalizados no dia-a-dia da comunidade. Contudo, com a ausência de espaços adequados para preservação dessas manifestações, originalmente aconteciam na rua, a mudança de alguns moradores e o falecimento de lideranças mais antigas, tem ocorrido a diminuição dessas ações culturais e o risco de sua continuidade e transmissão.

Dessa maneira, para que possa ocorrer a preservação do patrimônio material que se constituí na Vila África, já reconhecida pela comunidade negra como um patrimônio cultural urbano, sendo alvo de interesse de pesquisadores ligados ao tema, se tem, também, o intuito da preservação do patrimônio imaterial que se desenvolve no local, dando ênfase especial a dança-afro e a percussão, pilares para várias outras manifestações que ocorrem historicamente na comunidade, entre elas o batuque de umbigada, o samba, a capoeira, entre outras.

O batuque de umbigada, tambu ou caiumba teve essa trajetória descrita no livro Batuque de Umbigada de Capivari, Piracicaba e Tietê (2015) com apoio do Ministério da Cultura. Os documentários "No repique do tambu" (2003) e "Um canto de força, raça e poder" da série Terra Paulista (2004) tiveram parte de suas filmagens realizadas na Vila África. 

Esses documentários, assim como outras publicações que ilustram a comunidade, tem repercussão nacional e internacional, o que revela o seu reconhecimento além das fronteiras de Piracicaba. 

  1. Foto Projeto Iê: Centro Cultural e Social Vila África.
  2. Foto Projeto Iê: Vanderlei, Márcia, Antônio Junior, C. Mestre Cristiano, Michel, Mestre Pim-Pim.
  3. Texto: Vila África

- Parcerias Internacionais -

Centro Internacional Iê Ação Cultural                "Zumbi dos Palmares"                 Berlim Alemanha

Kulturzentrum IÊALEMBRASIL e. V.                       Berlim Alemanha                                                      .

Centro Cultural e Social Vila África                      Piracicaba-SP Brasil                                                 .


- Revista Online Iê -


Parceiros e diretores.

- Júlio César Balbino "Mestre Pim-Pim" - Diretor geral e executivo do Centro Internacional Iê Ação Cultural "Zumbi dos Palmares".

- Márcia Maria Antônio - Liderança em manter a memória da Vila África em Piracicaba.




KONTAKT

Ponto de Cultura e Social Rafael Baptista Antônio - Faé
Rua: Frei Luiz Santana n° 174 Vila Independência Cep: 13418090

Centro Cultural e Social Vila África Rua Pascaliana Orlando n° 177 Vila independência Cep: 13418375

Número de telefone: 0055-(19) 99987 -5020

E-mail: marciaelary76@gmail.com